Igreja Batista do Calvário

Uma família de servos e adoradores de braços abertos para voce!

Livre da Pornografia (um testemunho)

Como Mefibosete disse a Davi, “Por que te preocuparias comigo, um cão morto?” (2 Samuel 9:8) E isso foi depois de Davi ter dito “comerás na minha mesa todos os dias da tua vida” Eu digo o mesmo, por quê o Senhor se preocupou comigo, um cão morto, uma pulga, um verme? Eu começo dizendo que não sei porque Ele se preocupou comigo, mas eu sei, porque Isaías 43:7 diz que Ele me salvou, Ele me fez, Ele me formou para a Sua glória, e que Deus seria glorificado. É por isso que eu estou aqui testemunhando hoje, porque eu creio que o Senhor será glorificado através do meu testemunho da grande salvação, que tem sido toda graça de Deus, e sabe, eu oro pra que o Senhor me ajude a exaltar Cristo ao mencionar as coisas do meu passado, e de onde estou agora.

E então, sabe, eu cresci na igreja, e por volta dos 5 ou 6 anos, eu fiz a “Oração do Pecador” nos degraus da minha avó, dentro da casa dela, eu me lembro de onde foi. E eu lembro dos anos seguintes, minha esperança de salvação estava naquela oração, eu aceitando Jesus. Eu sempre voltava àquilo. Eu relembrava aquele lugar, pensava nisso e apanhava alguma segurança daquilo e esperava naquilo. Minha esperança não estava em Cristo. Minha rocha não era Ele. Eu estava confiando numa estrutura que parecia firme, mas que me desapontaria no fim.

Então, por volta dos 12 anos, eu comecei a ir ao mercado com a minha mãe – eu tinha ido antes, mas foi naquela época que comecei a reparar nas revistas no caixa e aos 12 anos, eu fiquei fortemente viciado em pornografia e pelos próximos nove anos da minha vida, eu fui escravo dela, seja pela internet ou revistas, onde quer que fosse. Eu estava vivendo para a luxúria. Era o que me controlava, o que me satisfazia. O incrível é que não importa o quanto você use, ela sempre acaba lhe deixando vazio. Uma das coisas mais enganadoras sobre o pecado é a busca dele. Enquanto você persegue o pecado, há satisfação e entusiasmo, mas uma vez que você o alcança, e se satisfaz com ele, aí ele lhe deixa árido e vazio. Como ouvi uma vez, “O pecado lhe levará mais longe do que você quer ir, lhe segurará mais tempo do que você quer ficar, e custará mais do que você jamais

Ler mais

TE ESCOLHI PORQUE VOCÊ É A RESPOSTA MAIS LINDA E EXATA DAS MINHAS ORAÇÕES.

Eu escolhi você, porque, desde quando entrou na minha vida, o meu mundo em preto e branco tomou cor. Eu escolhi você, porque meus domingos à tarde deixaram de ser tediosos e eu passei a gostar de ficar no sábado à noite em casa com o meu pijama velho, vendo um filme qualquer ao seu lado

Eu escolhi você, porque eu aprendi que posso ser muito e que melhorar algumas coisas em nós é preciso e faz parte do nosso crescimento. Eu, com você, sou mais. Eu, com você, sou soma e não divisão.

Eu escolhi você porque meu riso toma forma de amor e minha alma fica leve quando estou com você. Eu te escolhi, porque meu primeiro e último pensamento do dia continua sendo você. Eu escolhi você, porque as despedidas, por mais simples que sejam, são sempre dolorosas e logo me sinto invadida pela tal da saudade. Eu o escolhi, porque você é a primeira pessoa que eu procuro quando algo de bom me acontece, é a primeira pessoa que eu procuro quando não estou bem e preciso de um abraço, desses que sufocam a gente de tanto amor.

Escolhi você porque, mesmo depois de tanto tempo juntos, meu coração ainda

Ler mais

Pr. Hernandes Dias Lopes (Cada Dia)

“Eis que as nações são consideradas por ele como um pingo que cai dum balde e como um grão de pó na balança…” Is 40.15

Um pai caminhava com seu filho de quatro anos, quando este lhe perguntou: “Papai, qual é o tamanho de Deus?”. O pai, perplexo com a pergunta, olhou para o alto e viu uma avião cruzando os céus. Então, disse ao filho: “Olhe para o céu e veja aquele avião. Qual é o tamanho daquele avião?”. O menino respondeu: “Pequeno papai, muito pequeno”. O pai, imediatamente, levou o menino ao aeroporto e mostrou-lhe bem de pertinho, um jumbo imenso estacionado no pátio. Perguntou-lhe: “Filho, qual é o tamanho deste avião?”. O menino prontamente respondeu: “Grande papai, muito grande”.

O pai então explicou: “Meu filho, Deus é do mesmo jeito. Quando você está longe de Deus, ele parece pequeno aos seus olhos, mas quando você está perto de Deus, ele é grande, muito grande”. Depois que Deus revelou a Jó sua majestade, ele disse: “Bem sei que tudo podes e nenhum dos teus planos pode ser frustrado”.

O profeta Isaías diz que Deus é majestoso. Mediu as águas na concha de sua mão e pesou o pó da terra em balança de precisão. Mediu os céus a palmo e espalhou no firmamento as estrelas. Todas as nações da terra não passam de um vácuo em sua presença. Quão grande é o seu Deus? O quanto ele pode? Aquele que nem o céu dos céus pode contê-lo pode ser conhecido como seu refúgio e abrigo no temporal.

Pr. Hernandes Dias Lopes (Cada Dia)

ALTOS E BAIXOS NA VIDA CRISTÃ – Pr. Doronézio Pedro de Andrade

Quem nunca teve uma crise na dimensão da fé? Há momentos em que sentimos profunda dificuldade em confiar plenamente no Deus Todo-Poderoso, pois não ouvimos sua voz, não temos respostas às nossas orações, não encontramos ânimo para adorar. Ler a Bíblia? Nem pensar. Passamos a ter uma apatia pela igreja, sem sentir vontade de viver em comunhão com os salvos. Olhamos em volta e passamos a nutrir no coração o desejo desfrutar de coisas oferecidas pelo mundo, achando que estamos perdendo o nosso valioso tempo na vida cristã.

Quem nunca pensou em desistir de seguir a Cristo? São tantas dificuldades, perseguições, críticas e uma série de situações jamais imaginadas. Somos lembrados constantemente de que: “No mundo teremos aflições”; “Quem deseja viver piamente em Cristo sofrerá perseguições”; “A porta é estreita, devendo haver sempre a dimensão da renúncia”. E nestes momentos ficamos a nos indagar acerca de sermos em Cristo Jesus muito mais do que vitoriosos.

Quem nunca duvidou do poder e do amor de Deus? Enfrentamos crises terríveis, tendo dores na alma, fruto de palavras infelizes que os outros pronunciaram, rejeição, falta de amor e aceitabilidade, incompreensão para com o nosso mundo interior. Temos problemas nos relacionamentos. Faltam recursos financeiros. Na família vemos desunião, doenças, silêncio, agressões e toda uma série de fatos profundamente degradantes. Parece que estamos num grande e intransponível deserto.

Quem nunca pensou em jogar tudo pra cima? A pressão é tão grande que parece que vamos enlouquecer. As cobranças são intermináveis. Somos tratados como máquinas, na perspectiva de estarmos sempre produzindo. Desejamos o reconhecimento por aquilo que somos. Porém, a cada dia cobram mais desempenho. O fardo está se tornando pesado demais. Clamamos por alívio, ajuda e compreensão, pois do contrário, morreremos em pouco tempo.

Quem nunca se sentiu impulsionado a viver somente para a glória de Deus? Temos suplicado ao Senhor que nos ajude a caminhar por fé, dependendo Dele em todos os momentos, amando-O acima de todas as coisas, adorando, servindo, rejeitando as ofertas do mundo, buscando em primeiro lugar o seu reino, falando do amor de Cristo, e, testemunhando da esperança da vida eterna. Temos sido tomados pela alegria do Espírito Santo que nos unge, capacita, ensina e consola abundantemente.

Quem nunca sentiu aversão aos pecados cometidos, sabendo que os mesmos entristeceram o coração amoroso de Deus? Vivemos uma constante luta entre o espírito e a carne. Por isso, devemos fortalecer o homem interior, a fim de que os nossos atos manifestem o bom perfume de Jesus, ratificando a incontestável fundamentação de que sabemos em quem temos crido e nada pode nos separar de seu amor mais do que abundante. Vale a pena sermos fieis a Deus, mesmo em face dos altos e baixos da vida cristã.

Pr. Doronézio Pedro de Andrade

Pastor da PibVitória

ACAMPAMENTO DE VERÃO IBC 2018 – DE 10 À 13 DE FEVEREIRO

O QUE SIGNIFICA “ANDAR COM DEUS”?

Existe uma certa linguagem que cristãos costumam usar, o tal “evangeliquês”. Usamos certas palavras com tanta frequência que, as vezes, nem sabemos exatamente o que queremos dizer por elas.
Um exemplo disso é aquela pergunta bem-intencionada, “Como está seu andar com Deus? Você está em comunhão com Ele?” O que queremos dizer exatamente sobre “andar” com Deus?
Sempre entendi que meu ‘andar’ era a minha vida devocional. Quem pergunta acerca do meu andar quer saber se estou lendo minha Bíblia todo dia, e orando. O que é um ótimo e necessário hábito, claro.
Mas pense nos cristãos do 1º século. Poucos tiveram uma Bíblia. Nem todos, inclusive, sabiam ler! As poucas cópias dos Evangelhos, ou, talvez, de alguns capítulos do Novo Testamento, eram lidas nas reuniões semanais e repassadas entre as famílias.
Imagine, por um momento, que estamos no 1º século após Cristo. Estamos visitando uma família cristã, que mantém suas reuniões em secreto devido a perseguição. Pergunte ao marido, um fazendeiro analfabeto, ou aos seus filhos de 7 e 15 anos: “Como está seu andar com Deus?”
Qual resposta eles dariam?
Aos poucos descubro que a parte mais difícil da caminhada cristã não são os hábitos em si: as leituras, as orações antes das refeições, ou os cultos. A parte mais difícil é descansar na providencia de Deus. É crer que Ele suprirá toda necessidade. É fugir da ganância e consumismo da nossa cultura que sugere, assim como o serpente insinuou no Jardim do Éden, que Deus não sabe de todas as coisas.
É obedecer as palavras de Cristo: “Não andeis ansiosos por coisa alguma; antes em tudo sejam os vossos pedidos conhecidos diante de Deus pela oração e súplica com ações de graças; e a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos pensamentos.”
Parece ironia, mas descansar em Deus é difícil. Minha natureza se revolta contra essa dependência nEle. Só descansamos quando confiamos, plenamente, que Ele é todo-poderoso. Que estamos escondidos na sua grandeza. Protegidos no seu amor. Aceitos no seu Filho. Capacitados pelo seu Espírito. Chamados para uma viva esperança. Recebidos perante teu Trono.
Os cristãos do 1º século, um povo simples, dolorosamente perseguido, tiveram um testemunho que impactou o mundo. Por quê? Porque andaram com Deus. Ou, dito de outra forma, andaram com profunda consciência de quem Deus é.
Daniel Gardner
Fonte: http://palavraprudente.com.br/vida-crista/o-que-significa-andar-com-deus/

ANO NOVO

Aniversário dos Jovens Congregacionais em Taiobeiras!

Dias 16 e 17 de Dezembro será o aniversário dos jovens Congregacionais em Taiobeiras!
Contamos com sua presença e uma caravana boa de irmãos da sua igreja!
O tema será: Escravo, quem é o seu senhor?

Preletor: Pastor David Thompson ( IBC Vitória da Conquista)
Serão dias mais que abençoados!
Local: Igreja Bíblica Congregacional de Taiobeiras ( Rua carijós, 112)

ANIVERSÁRIO

COMUNHÃO: CONVIVÊNCIA COM OS IRMÃOS

Introdução

Em sua conhecida “oração sacerdotal” Jesus fez um pedido ao Pai com relação a nós que viríamos ser seus discípulos: “a fim de que todos sejam um, e como és tu, ó Pai, em mim e eu em ti, também sejam eles em nós; para que o mundo creia que tu me  enviaste”(João  17.21-22).  JESUS  OROU  PELA  UNIDADE  DE  TODOS   OS CRISTÃOS! Esta unidade de que Jesus fala só é conseguida através da comunhão. O relacionamento dos cristãos uns com os outros, é um dos aspectos muito importantes do crescimento e vida cristã. É algo que deve ser desenvolvido. Quando cremos em Jesus, somos recebidos como filhos na família de Deus, e é na comunhão com os demais irmãos que crescemos em maturidade. Comunhão, portanto, é a vida em comum dos filhos de Deus. Mas, como se expressa essa comunhão na pratica? Nossa comunhão uns com os outros resulta, primeiramente, de pertencermos individualmente a Deus pela fé em Jesus Cristo. Seu Espírito veio habitar em nós e Ele faz surgir uma forte unidade de uns para com os outros.

I – Comunhão entre os primeiros cristãos

Procure ler, com atenção, os textos bíblicos e responda as perguntas abaixo, com suas próprias palavras:

  1. Descreva a forma que a comunhão dos primeiros cristãos tomou na igreja primitiva.

“Quando terminaram de fazer essa oração, o lugar onde estavam reunidos tremeu. Então todos ficaram cheios do

Ler mais

Página 1 de 4

Rua Alcides Batista, 64 - Morada do Sol - São João do Paraíso/MG - CEP: 39540-000

Cultos: Sexta, Sábado e Domingo (19:30) | Domingo-EBD (09:00)

Telefone: (38) 99928-1340 / (38) 99195-4125