Vamos Pensar sO Tempoobre o tempo neste artigo. A primeira pergunta é: o que é tempo?
O Dicionário da Língua Portuguesa define tempo como “duração calculável dos seres e das coisas; duração limitada; sucessão de dias, horas, momentos,    período; época; estado atmosférico; os séculos; ensejo; estação ou ocasião própria; cada uma das partes completas de uma peça musical, em que o  andamento muda; duração de cada parte do compasso; flexão indicativa do momento a que se refere o estado ou ação dos verbos.”
A Bíblia declara em Eclesiastes 3.1 que “tudo tem seu tempo determinado,e há tempo para todo o propósito debaixo do céu”. O pregador, provavelmente  Salomão, faz uma descrição neste capítulo sobre como o tempo passa rápido. Ao mesmo tempo em que comemoramos o nascimento de uma criança, estamos  chorando a perda de um ente querido.

O autor bíblico diz mais: “Há tempo de nascer, e tempo de morrer; tempo de plantar, e tempo de arrancar o que se plantou; tempo de matar, e tempo de curar; tempo de derrubar, e tempo de edificar; tempo de chorar, e tempo de rir; tempo de prantear, e tempo de dançar…” Gosto da expressão do verso 15: “O que é já foi, e Deus pede conta do que passou”. Sabendo que seremos cobrados por Deus quanto ao uso do tempo, precisamos administrá-lo bem.
Aprendi que controlar nosso tempo significa controlar os eventos de nossas vidas e é importante que Deus esteja no controle desses aspectos de nossas vidas.
Em um encontro de igrejas no Acampamento Sumaré (SP) há oito anos, participei de um seminário cujo tema era “Administrando o tempo”. Aprendi, entre outras coisas, sobre ladrões do tempo, porque nunca temos tempo suficiente e como utilizar de forma correta o tempo.
Existem dois tipos de ladrões do tempo: o imposto e o autoimposto. Os ladrões do tempo impostos são: reuniões desnecessárias, comunicação pobre, baixa moral e não ter uma clara definição de trabalho e metas.
Os que são auto-impostos incluem: desorganização pessoal, cansaço, falta de autodisciplina, abandono de tarefas sem terminar, alvos não claros e planejamento pobre.
Nunca temos tempo suficiente pelas seguintes razões: interrupção (você é interrompido e deixa a sua tarefa para depois), procrastinação (eu faço isto mais tarde), alterar as prioridades e planejamento pobre.
Eu posso utilizar de forma correta o tempo quando tenho alvos.
Vamos cumprir nossas metas e usar com sabedoria o tempo que Deus nos deu.
A minha oração e desejo é que você desfrute bem do seu tempo, faça isso com sabedoria e aplicação. Termino como comecei; há tempo para tudo, aproveite o seu tempo.

Pr. Cleverson Pereira do Valle – PIB em Barrinha (SP)
Recorte sem data.